domingo, 5 de julho de 2009

aquela que vê



acabei de assistir ao filme estamira com a certeza de que as muitas questões levantadas ali ainda vão rodar na minha cabeça por muito tempo... enumero aqui as principais para não haver perigo de me esquecer no meio da correria de sempre:

- lucidez e loucura são aspectos fundamentais da humanidade. não são excludentes e quase sempre convivem em harmonia. uma e outra podem (de maneiras diferentes) nos ajudar a enxergar mais longe.

- a consciência de se saber parte de um conjunto maior é um dom precioso e raríssimo. 

- não há violência que faça gente deixar de ser gente: a única coisa capaz de anular a humanidade de alguém é a vontade da própria pessoa.


recomendo o filme.


7 comentários:

Brendoca disse...

Assistisse onde? Não vi na programação do cinema...

Cleyton disse...

eita, deu vontade de ver. =D

nandodijesus disse...

Bela lembrança, meu caro. Faz tempo que quero ver mas tinha esquecido. Voltou para o topo da fila. Conferirei em breve. Abração.

Jenny disse...

Quando assisti ao filme Estamira, reforcei meus pensamenos sobre a insanidade. Quem disse que ser louco é ser louco, quem disse que ser 'normal' é ser 'normal'?
Sempre me pego nesse pensamento, é uma questão de valores, acredito.

Estamira me vez acreditar de verdade que, loucos, dentro da conotação que a palavra carrega, somos nós. Ela é uma das pessoas mais lucidas que já ouvi falar, mesmo.

ps.: você viu o material extra que fizeram com as risadas dela? *-*

Jenny disse...

*me FEZ acreditar

paulete miletta. disse...

vi estamira já faz tempão e é daqueles filmes que não esquecemos.

gostei de repensá-lo, junto às suas impressões.

Eduardo Araújo disse...

Sorry, às vezes venho e discordo. Para mim Estamira é pura "mistificação".