quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Um, dois, três


Não sou um grande conhecedor de jazz, mas sempre gostei muito e ouvi muito todos os tipos de jazz. A formação instrumental que mais me agrada é, de longe, o trio: piano, baixo e bateria. É difícil alguma coisa não soar bem com essa formação, até porque músicos que têm coragem suficiente para se apresentarem em pequeno número costumam ter dotes artísticos à altura.

Escutando de novo as gravações do célebre pianista e compositor americano Vince Guaraldi, descobri que ele é o culpado pelo meu gosto por trios de jazz.

Eu-criança, assistia sempre a versão desenho-animado do Charlie Brown e, sem me dar conta, também ia formando o ouvido com a trilha sonora composta e executada por ninguém menos que Guaraldi e seu trio.

Hoje, depois de muito tempo, escutei de novo o genial A boy named Charlie Brown e encontrei lá todas as qualidades que eu vivia procurando em todos os trios de jazz que já ouvi na vida (do Zimbo trio a Dave Brubeck).



Vale a escuta (mesmo para quem nunca viu o desenho do Charlie Brown).

Um comentário:

Lost, lost, lost disse...

A turma do Charlie Brown foi muito presente na minha infância também. E ao rever alguns episódios não faz mto tempo, percebi que a trilha sonora era super elaborada, assim como as reflexões todas do desenho. Ainda bem que que tudo isso ficou armazenado nas cacholas.