domingo, 27 de julho de 2008

Lo tuyo es puro teatro...


Revendo hoje o filme Mulheres à beira de um ataque de nervos (1988) lembrei dos vários motivos que me fizeram colocar Almodóvar entre meus diretores de cinema preferidos.

A linguagem de Almodóvar é exagerada em todos os sentidos: desde os temas polêmicos e personagens extravagantes até os figurinos e cenários de colorido berrante. Mas a classe com que ele maneja os movimentos de câmera quase nunca é lembrada, assim como sua capacidade magistral de integrar atuações, música e outras artes nos espaços que cria em seus filmes.

Seus últimos filmes são bem comportados se comparados com trabalhos mais antigos como Kika (1993) ou A lei do desejo (1987), mas as marcas de seu estilo de direção continuam visíveis e inconfundíveis. 

Deixo vocês ao som de Puro Teatro, da trilha sonora de Mulheres... Quem canta é a diva cubana La Lupe. A canção resume bem a mistura emoção desbragada e poesia numa performance exagerada em todos os sentidos, bem ao gosto de Almodóvar.

Clique aqui para escutar:

Um comentário:

nandodijesus disse...

É verdade, ele tá mais comportado, mas eu acho que o adjetivo 'amadurecido' cabe melhor. Eu também estou deslumbrado com Almodóvar, descobrindo coisas mais antigas dele ("A Lei do Desejo" foi o que mais gostei), mas ainda o admiro mais como roteirista do que como diretor.