sábado, 16 de abril de 2011

poema

.




VOZ


Orelha, ouvido, labirinto:
perdida em mim a voz de outro ecoa.
Minto:
perversamente sou-a.


Antonio Cicero




.

Um comentário:

paulete miletta disse...

essa semana estive lendo antonio cícero. coincidência encontrá-lo por aqui. boa demais.